quarta-feira, 8 de março de 2017

Eu estou em um dos melhores cursos de Direito do país!

Escolhi um título gritante propositalmente, porque o acontecimento é muito importante. Como já está sendo divulgado, o curso de Direito do CESUPA recebeu a nota máxima (5) na mais recente rodada de avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE). O resultado foi anunciado ontem e nos coloca ― ou melhor, nos confirma ― entre os melhores cursos de Direito do país, ao lado de todas as outras conquistas que temos amealhado ao longo dos anos.

Os problematizadores podem problematizar muitas coisas, para não perder o hábito. Inclusive o fato de que mensurar a qualidade da educação por meio desses critérios gerencialistas hoje na moda é um reducionismo. Não é o caso de transformar o ENADE em uma espécie de revelação divina, mas mesmo dando a ele a conotação que possui ― a de ser um indicador de qualidade, dentre outros  ―, já são muitos os motivos que temos para comemorar. Justamente porque é muito difícil corresponder aos parâmetros histéricos estabelecidos pelo Ministério da Educação.

Mas o ENADE tem um elemento singular: um dos parâmetros de maior peso na definição da nota vem do desempenho dos alunos na prova a que são submetidos, por amostragem. E isto é um dos aspectos mais bonitos deste momento que vivemos: nós conseguirmos unir forças para realizar um projeto. Gestão superior, gestão do curso, professores, colaboradores e alunos, todos juntos fazendo suas respectivas partes. Tempos atrás, a meta foi anunciada: como na rodada anterior ficamos abaixo do 5 por míseros décimos, desta vez o 5 era o nosso compromisso. Não um sonho, não um desejo, mas um projeto, porque para nós ele era perfeitamente realizável.

Missão dada, missão cumprida. E, mais uma vez, o resultado somente foi obtido pelo CESUPA e por nossa querida Universidade Federal do Pará, no caso o curso de Belém. Dois, e apenas dois, cursos de Direito em todo o Estado do Pará com a nota máxima. Os mesmos cursos que sempre vencem esses processos avaliativos. Não é coincidência: é trabalho.

Por todo esse trabalho, pelo comprometimento, pela união de todos, o resultado é extremamente importante. Não apenas para nós que fazemos o CESUPA todo dia, mas para o nosso Estado, para a nossa região, que ainda sofre de profundo atraso científico e tecnológico e precisa lutar para qualificar pessoal, para expandir o acesso ao ensino e para mostrar resultados concretos de qualidade, para além das avaliações oficiais. Resultados que apareçam na melhoria concreta da vida de quem pertence ao Norte.

Eu não poderia encerrar esta postagem sem prestar uma reverência muito especial aos alunos que participaram da prova, com extremo senso de responsabilidade, e tiveram desempenho na faixa dos 60%, quando a média nacional ficou em 40%. Segundo o sítio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), que gerencia o ENADE, em 2015, ano da última coleta dos dados, "3,4% dos concluintes que fizeram o Enade obtiveram o conceito 1; 26,9%, o conceito 2; 42,7%, o conceito 3; 18,8%, o conceito 4 e 5%, o conceito 5" (cf. http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/id/666223, acessado em 8.3.2017).

Isso teve um peso enorme para o resultado, mostrando que realmente estamos capacitando os nossos alunos. Não com esse papo de empregabilidade, mas capacitando dentro da área de conhecimento que abraçaram. Hoje, o diploma que vocês alcançaram há um ano está ainda mais valioso. E, por seu esforço e generosidade, nossos alunos atuais podem vislumbrar um horizonte de possibilidades mais promissor.

Isso que é bonito: trabalhar para fazer o bem para os outros que virão.

Tenho inúmeros motivos de orgulho e alegria por fazer parte desse projeto vencedor. Agradeço a todos que me concedem essa possibilidade, que me traz tanta satisfação; e a todos que dividem comigo esta experiência.

Direito CESUPA e UFPA são ENADE 5. De verdade, sem merchandising.

Nenhum comentário: