quarta-feira, 26 de setembro de 2012

...

Não há blog que sobreviva à ausência de atualização, por isso sempre me preocupei, nos momentos de crise, em dar uma passadinha por aqui e deixar algum esclarecimento; fazer os leitores saberem que o barco não foi abandonado nem está à deriva, embora talvez tenha sido levado a algum porto provisório, a fim de aguardar o retorno do comandante.
Estou com a sensação de que o blog anda parado como nunca antes, mas isso é consequência do somatório de todas as minhas obrigações, que desde o mês passado incluíram as realmente pesadas exigências do mestrado. E a partir de agora tudo isso será somado aos compromissos do período de provas, portanto a tendência é tudo piorar e muito.
Este é o meu motivo. O prazer de escrever e a satisfação de receber algum retorno continuam vivos. Assim, sempre que der, estarei de volta.
Abraços.

5 comentários:

André Coelho disse...

Minha dica - que seria de interesse para mim, mas não sei se para o restante dos leitores do blog, isso tens que avaliar - seria combinar a necessidade de publicar com a necessidade de estudar para o mestrado. Fazer relatos de como estão sendo as aulas, tuas impressões sobre os textos e os autores, colocar resumos que tiveres feito ou opiniões que queiras compartilhar com um público mais amplo etc. Não sei se você acha que se afastaria muito do perfil original do blog, mas, na minha opinião - que neste caso está bem longe de ser imparcial -, é como com os relatos da tua relação com tua filha pequena: faz parte da vida do criador do blog, daquilo que ele quer dividir com os outros, então, por que não? Esta é a minha dica do seu amigo filósofo. Fica, contudo, totalmente à vontade para ignorá-la se for o caso.

Yúdice Andrade disse...

Ignorar jamais, André. Na verdade, já pensei várias vezes em fazer o que sugeres, tanto que não há uma boa explicação para ainda não ter acontecido. Talvez pelo fato de ao longo de todo este ano o blog estar muito lento, acabei de tornando muito reativo: vejo um tema de interesse e escrevo na hora a respeito; se deixo passar um pouco, já era.
De certa forma, também pesa para essa omissão o fato de a maioria dos conhecimentos já trabalhados ainda estarem incipientes para mim. Eu não gostaria de parecer superficial em relação a eles, muito menos em relação ao trabalho dos professores. No entanto, é bem provável que saia por estes dias uma primeira postagem sobre a disciplina Pensamento Jurídico Contemporâneo.
No mais, meu amigo, como tu mesmo acabaste por mencionar, o perfil do blog é qualquer um que eu queira, já que é uma produção individual e espelha tão somente a minha vida e as minhas ideias. Portanto, não acho que os leitores se sentiriam incomodados com as pautas relativas ao mestrado.
Enfim, irei ao encontro da tua expectativa. Afinal, tenho todo interesse nos teus retornos. Abraço.

Anna disse...

Sim, André, seria bem interessante "participar", ter acesso, às discussões do Master!

André Coelho disse...

Estarei esperando. E lembra que, se o blog reflete a perspectiva do criador e se vier a relatar tua experiência com conhecimentos novos, o caráter incipiente de certas compreensões e opiniões faz parte do que deve esperar e compreender desta experiência. Sobre direito penal, falas como expert. Mas sobre as coisas novas que vês no mestrado, falas como quem relata viagens a terras novas. Falta de familiaridade, desvios de rota e impressões subjetivas sem pretensão de verdade são parte do que torna um relato de viagem interessante. Abraço!

Yúdice Andrade disse...

Aproveitando a metáfora, André, no mestrado tenho visitado terras novas e visto pessoalmente terras sobre as quais tinha conhecimentos lidos ou jornalísticos. Tem sido uma experiência intelectual rica, um pouco prejudicada pelo lado físico e temporal.
Mas não se preocupem, André e Anna: em breve começarei as minhas postagens sobre essa aventura.