terça-feira, 4 de setembro de 2012

"Sexo verbal não faz meu estilo"

[Continue cantando.]

mas pelo menos
não é crime também!

Legião Urbana sempre é uma inspiração e foi inevitável me lembrar da canção "Eu sei" ao ler esta notinha:

Disque-sexo não é prostituição. Foi o que decidiu a Corte de Cassação da Itália. Os juízes consideraram que conversas eróticas no telefone, ainda que pagas, não podem ser classificadas como prostituição porque não há contato sexual. A atendente, do seu lado, apenas excita o cliente, que faz sexo consigo mesmo se quiser. Quem contrata mulheres para trabalhar e oferece o serviço não comete o crime de exploração sexual. A decisão foi publicada pelo jornal italiano Il Sole 24 Ore.

Fonte: http://www.conjur.com.br/2012-set-04/direito-europa-justica-italiana-decide-sexo-verbal-nao-prostituicao

Antes que me perguntem, no Brasil a solução deveria ser a mesma.

4 comentários:

Anônimo disse...

Aqui no Brasil o filho de um primo meu, com 12 anos, ligou para um tal de disk-sexo e passou algumas horas papeando, mas foi o pai que teve um orgasmo quando chegou a conta (1.600).

Fred

Ana Miranda disse...

Uai, sô, no Brasil é proibido???

As propagandas de "disque sexo" estão em todos os lugares...

Vai entender...

Victor Picanço disse...

Meu caro, você poderia comentar a entrevista do Prof. Miguel Reale Jr sobre o anteprojeto do novo CP? Segue o link: www.conjur.com.br/2012-set-02/entrevista-miguel-reale-junior-decano-faculdade-direito-usp

Abs.

Yúdice Andrade disse...

Um orgasmo às avessas, eu diria, Fred. E o garoto? Se f...errou?

Ana, no Brasil existe o crime de favorecimento à prostituição e é nesses temos que o disque-sexo poderia ter problemas. Mas se a atividade não presencial não configura crime, então sem problemas.

Victor, já fiz uma postagem inicial sobre o assunto, embora não tenha comentado a entrevista como um todo. Posso tentar fazer uns acréscimos, quando abrir um tempinho.