quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Conheça Robson Mendonça, um brasileiro

"Tentava entrar nas bibliotecas, mas mendigo, sujo, me colocavam pra fora. As pessoas não querem um cara assim lendo ao lado. Sem endereço, também não tinha como pedir emprestado. Mas sempre amei ler. Então uma vez li 'A revolução dos bichos', de George Orwell. E esse foi o livro que mudou a minha vida."

Robson Mendonça (60), que já foi morador de rua e agora ajuda pessoas na mesma condição a se reinserir na comunidade, como diz, porque da sociedade todos já fazemos parte, agora passa os seus dias distribuindo livros gratuitamente nas praças de São Paulo. Dá-nos uma lição de vida, fala de suas dificuldades e desvela os oportunismos dos políticos. E é feliz.
Impossível não lembrar de Monteiro Lobato e sua frase inesquecível: "Um país se faz com homens e livros." E mulheres, também, claro.

4 comentários:

Luiza Duarte Leão disse...

Maravilhoso! Vou compartilhar!
É ótimo pra pensar: "E se eu estivesse na biblioteca? Ia querer 'um cara assim' do lado?"

Yúdice Andrade disse...

Foi exatamente o que pensei, Luiza. Como só analisamos o momento, em regra, eu provavelmente me sentiria incomodado. Daí que morri de vergonha ao ler o desabafo do Robson. Eu me senti realmente muito mal. Mas fiz disso uma lição para situações semelhantes, pelas quais venha a passar.

Frederico Guerreiro disse...

Sensacional! Exemplo de que a felicidade não está atrelada ao dinheiro.

Yúdice Andrade disse...

Mas, com certeza, precisa de um claro objetivo de vida.