segunda-feira, 30 de julho de 2012

Noite a três

Por quase duas horas, ficamos eu, Polyana e Júlia brincando na cama, pintando, contando estórias, fazendo bagunça. Ríamos muito. A certa altura, Júlia abraçou a mãe e começou a choramingar. Perguntamos o que estava acontecendo e ela respondeu que chorava de alegria, porque estava de amor pelo papai e pela mamãe. E nos abraçou.
Evidentemente, nós nos desmilinguimos. E continuamos mais um tempo naquela farra. Pode ter certeza de que o domingo acabou tão bem que o despertar, hoje, foi suave e feliz. Uma ótima semana para todos.

3 comentários:

Ana Miranda disse...

Ah, que coisa mais linda, Yúdice!!!

Eu também, juro, já chorei "de amor".

Entendo a Júlia!!!

Anônimo disse...

Olha o mimo...
Hehehe...

Num me ralha tá Yùdice?!?!

Fred

Yúdice Andrade disse...

É tão bom, não, Ana?

Ralho não, Fred. Na verdade, divirto-me.