segunda-feira, 23 de julho de 2012

O quarto aninho

Há poucos dias, com a mãe.
O dia 23 de julho de 2008 foi o mais intenso de toda a minha vida. Começou igual a qualquer outra quarta-feira de trabalho, mas todos sabíamos que não seria um dia igual a nenhum outro. Nós o atravessamos com uma expectativa incomum e, às 19h40, aproximadamente, surgiu ante meus olhos o bebê que já tinha nome e até mesmo uma história.
A tão desejada menininha que hoje completa 4 anos está agora crescidinha e se achando, como hoje se diz, como se aos 4 pudesse fazer praticamente tudo. Mas tudo bem. Afinal, ela pensa que uma pessoa de 10 é "muito velha". Pergunto-me o que ela sentirá ao perceber que as coisas não mudarão muito depois de hoje, a ponto, inclusive, de ela ainda não estar apta a ter um animal de estimação. Mas há mudanças em curso, da cadeirinha do carro à escola. E ela jura que tem a ver com a mudança de idade!
Não poderia deixar de registrar esta data, como uma pequena e mesmo óbvia manifestação do meu maior amor. Ela não é uma princesa, e sim uma criança. E não é a criança mais linda do mundo. Mas é a melhor criança que eu poderia ter recebido como pai, meu maior presente, o que mais se harmoniza ao conceito de felicidade, a minha eternidade. Para ela, deixo a Valsa para uma menininha, de Vinícius de Moraes e Toquinho, gravada por este, que já se tornou o grande artista desta nossa história.

Menininha do meu coração
Eu só quero você
A três palmos do chão
Menininha, não cresça mais não
Fique pequenininha na minha canção
Senhorinha levada
Batendo palminha
Fingindo assustada
Do bicho-papão

Menininha, que graça é você
Uma coisinha assim
Começando a viver
Fique assim, meu amor
Sem crescer
Porque o mundo é ruim, é ruim
E você vai sofrer de repente
Uma desilusão
Porque a vida é somente
Seu bicho-papão

Fique assim, fique assim
Sempre assim
E se lembre de mim
Pelas coisas que eu dei
E também não se esqueça de mim
Quando você souber enfim
De tudo o que eu amei

4 comentários:

Juliana disse...

Desejo, de coração, parabéns à sua filha, que mesmo não a conhecendo pessoalmente, sei que é uma graça de menina e é abençoada pela família que tem!

Ana Miranda disse...

Yúdice, que coisa mais linda essa sua declaração pública de amor à sua filha!!!

Parabéns à Júlia, que ela seja uma pessoa feliz sempre, que tenha muita saúde, sucesso na vida pessoal, emocional e profissional!!!

Dá uma beijoca bem estalada na bochecha dela por mim, viu Yúdice?!

Yúdice Andrade disse...

Juliana e Ana, agradecemos sensibilizados o carinho manifestado por nossa filhota.

caio disse...

Nossa, já lia teu blog em 2008?? Lembro de ter acompanhado postagens até sobre a forma como desejavam fazer o parto, haha.

Felicidades a vocês todos. Abraço!