terça-feira, 29 de abril de 2014

15 anos do curso de Direito do CESUPA

Em 1999, quem quisesse cursar Direito, nesta cidade, só dispunha de duas opções. A primeira era disputar uma das 180 vagas da Universidade Federal do Pará, divididas em duas turmas matinais e duas noturnas. A concorrência girava em torno de 20 candidatos por vaga e o vestibular era considerado exigente. A segunda opção era pagar para estudar na Universidade da Amazônia, que oferecia uma quantidade um pouco maior de vagas. Àquela altura, não havia vestibular no meio do ano, nem provas agendadas ou à distância, nem os méritos dos cursos particulares eram pautados pelo valor da mensalidade.

Naquele ano, o Ministério da Educação autorizou o terceiro curso de Direito da cidade, com 100 vagas. Aprovação tardia, motivou um vestibular fora de época, exclusivo. E assim, em 29 de abril de 1999, as duas primeiras turmas de Direito do então Centro de Estudos Superiores do Pará iniciaram as suas aulas. Em uma delas, estavam os jovens Nirson Neto e Patrícia Freitas, posteriormente professores do curso (hoje, ele é professor da Universidade Federal do Oeste do Pará e ela está licenciada para cursar doutorado). Valorizar os egressos é uma praxe da instituição.

4 meses e 11 dias após aquela aula, eu me tornei professor do CESUPA. E menos de 5 meses depois, entrei nas salas daquelas turmas para lecionar Direito Penal. Dos professores daquela primeira geração, restamos eu e Bárbara Dias, que por sinal foi quem me levou para lá.

O tempo passou e muita coisa mudou na educação superior, por estas bandas. O mercado ditou suas regras e o próprio Direito se transformou significativamente. Nosso curso foi se adequando, experimentando, testando estratégias, mudando a estrutura curricular, ganhando espaço físico próprio, criando uma linha editorial, consolidando uma imagem pública de grande respeitabilidade. Tornou-se o primeiro curso da instituição a ter um programa de mestrado e ganhou visibilidade nacional com as sucessivas vitórias nas competições do Sistema Interamericano de Direitos Humanos, inclusive fora do país.

São muitas as vitórias que colecionamos, que eu observo com grande alegria, já que passei por todas as fases desse processo (exceto, digamos assim, o período em que o bebê só mamava, pois só me vinculei ao curso em seu segundo ano, ou seja, proporcionalmente, quando o bebê já comia papinha).

Hoje é dia de comemorar. E o curso está, nesta terça-feira, dedicado a isso. Parabéns para todos nós. Acho que estamos fazendo um trabalho bonito. E não sou o único a pensar assim.

2 comentários:

Alexandre Carvalho disse...

Parabéns ao CESUPA pelos 15 anos de Curso de Direito. Certamente é um lugar que me trás boas lembranças, lembro com carinho dos Professores Yúdice, Gysele, Eliane Moreira, Sandro Alex, Emília Farinha que muito contribuíram para minha formação profissional. Ficaram com o tempo as amizades que construí e os bons momentos.
Nesta data comemorativa fica meu abraço fraterno e o carinho.

Yúdice Andrade disse...

Agradecemos o abraço. E continuamos por aqui, trabalhando.