segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Fraude no vestibular

Ontem eu tratei do assunto com bom humor, porque só conhecia a parte engraçada da história. Mas hoje tomei conhecimento, pela imprensa comum, de que havia mais gente interessada em fraudar o vestibular do CESUPA. Ao que tudo indica, uma quadrilha interestadual, que se utiliza de estudantes de Medicina para realizar as provas  e passar cola através de ponto eletrônico.
Daqui a pouco mais de uma hora, a Reitoria e a Comissão de Vestibular do CESUPA, além de representantes das polícias Civil e Federal, concederão uma coletiva à imprensa, para esclarecer melhor o que ocorreu.
Já se sabe, contudo, que o foco da fraude era o curso de Medicina, de longe o mais procurado da instituição, com uma procura à altura dos tempos em que Belém só contava com três universidades públicas e uma privada (23,29 candidatos/vaga). Além do status trazido pela condição de médico, as possibilidades de retorno financeiro tornam essa carreira altamente desejável, o que somado ao mau desempenho de uns tantos cursos caça-níqueis por ai (nas avaliações do Ministério da Educação), aumenta consideravelmente a pressão sobre as instituições de boa reputação.
Isso pode explicar como um curso tão caro, em um nível acima do padrão de renda média da nossa região, pode ser disputado a tapa por tantos interessados. Vale destacar, contudo, um dado interessante: a maior parte dos acadêmicos estuda graças ao FIES, programa de financiamento universitário, o que torna ainda mais evidente que as pessoas estão apostando as suas fichas nas oportunidades que a formação médica pode trazer, num futuro relativamente próximo.
De tudo isso, fica um questionamento que, para mim, é crucial. O sujeito deseja ser médico e, como primeiro passo para alcançar esse projeto, contrata uma quadrilha para realizar uma fraude. Um sujeito que começa assim, que tipo de médico será?
Sem dúvida, um médico do tipo que eu quero bem longe de mim e de minha família.

4 comentários:

Anônimo disse...

Grande mestre, o pior de tudo que as familias que estao por tras desses fraudadores, isso nao e coisa de moleque, o valod e altissimo, quel tava pagando os picaretas?
E mais facil o Jader virar prefeito de belem em primeiro turmo q soltarem essa informacao.

Gabriel Parente disse...

Resta saber como os pais desses jovens se tornaram profissionais, já que, pelo visto, esses são os valores passados para os filhos.

Anônimo disse...

Médicos como nosso prefeito, com vários CPFs e uma única cara de pau absurda!

Bruno Brasil.

Yúdice Andrade disse...

Das 14h11 e Gabriel, isso é um fato. À exceção dos psicopatas, cuja patologia tem causa constitucional, duvido que haja um indivíduo tão nocivo que não tenha, por trás de si, um histórico de ausência de família ou de corrupção do caráter pela própria família.

Eu nem tinha pensado nisso, Bruno, mas é óbvio que concordo.