domingo, 15 de janeiro de 2012

Está explicado

Quando tomei conhecimento de que a modinha "musical" totalizante do momento — a tragédia "Ai, se eu te pego" — se tornara o maior hit na Europa, levei um susto e concluí que a crise arrasadora por lá não se resume à economia. Deveras, parece que a tendência de tudo no mundo é mesmo o caos. Então me pus a pensar no motivo para tanta publicidade a esse lixo, num continente em que, seja como for, a educação ainda é muito superior à nossa, em todos os níveis. Indagava-me quem teria aberto essa porteira, supondo que seria algum produtor musical achando que fazia algo de bom. Mas tinha certeza que precisava ser alguém com merda na cabeça.

Não poderia estar mais certo. Agora estou sabendo que o culpado original foi Cristiano Ronaldo, um jogador de futebol, ou seja, alguém que vive de fazer merda. De repente, tudo fez sentido.

***

Um breve esclarecimento a eventuais protestantes ou mesmo às pessoas que, imbuídas de boas intenções, pretenderem vir aqui fazer justas ponderações sobre a minha crítica e a forma como foi vazada. Dia desses dei razão a uma aluna minha que, no Facebook, disse que era muito chato esse negócio de ficar escrevendo coisas negativas ao gosto dos outros. Cada um tem o seu e pronto. Por isso, decidi não escrever mais esse tipo de comentário. Nada de emitir opiniões sobre Big Bosta Brasil, UFC e outras obscenidades, até para evitar aquelas pessoas que argumentam em resposta, algumas das quais até tendo o meu respeito no geral do tempo.

Mas isso é no Facebook. Aqui, no meu blog, vigora a única lei que reconheço para o uso de um espaço como este e que justifica inclusive o nome do blog. Aqui não é uma rede social, e sim um diário pessoal. E opiniões arbitrárias são assim: sem condescendência.

Foi por isso que criei o blog, em 2006. O Yúdice daqueles tempos está de volta.

5 comentários:

Lilica disse...

É,Yúdice, a maioria,às vezes,se torna uma espécie de censura. Criticar Big Brother,Michel Teló,Ivete Sangalo e outros, pode gerar protestos. Levei meu carro pra lavar no posto e enquanto esperava,passava na tv o programa da Regina Casé. A Gabi Amarantos estava se apresentando e ouvi duas moças criticarem-na, por ser gordinha, estar de maiô e por "envergonhar a terra". Disse a elas que se gente tem que aturar a baianada,Michel Teló e outros lixos culturais, qual o problema com a Gabi?. As duas só faltaram me fuzilar com o olhar,mas ficaram silentes.

Victor Picanço disse...

Uma bobagem essa história de não poder discutir gostos, ou ficar melindrado por causa disso. Ora, se a opinião for bem fundamentada, está na verdade se fazendo um favor à pessoa que tem gosto duvidoso.

Aliás, ruim mesmo é quando a pessoa quer defender o mau gosto. Há aquelas que escutam coisas ruins e têm noção de que aquilo é de péssima qualidade; mas há outras (que costumam dizer que gosto não se discute) que, não satisfeitas em possuírem péssimos gostos, ainda tentam defender a suposta qualidade dessas coisas.

Ana Miranda disse...

Yúdice, se não você não falar o que você pensa, você não será você, uai!

Adoro sua - com todo respeito - rabugice, pois sou igualzinha!!!

Jean Pablo disse...

Só discordamos com relação ao jogador de futebol só fazer merda. De resto...

Criou-se uma espécie de anti-críticos, ou seja, pessoas que, paradoxalmente, fazem crítica à crítica. E ainda acobertam-se no mesmo discurso vazio do "faça melhor" ou "você tem inveja", muitas vezes rotulando os críticos de "pseudo-cults".

Ainda um dia te convencerei de que futebol não é uma merda. Pode não ser nessa reencarnação kkkkk

Abraços primo.

Yúdice Andrade disse...

É, Lilica e Victor, a tal democracia da Internet está cada vez mais rigorosa com quem emite opiniões! Vai entender...

É bom contar com esse apoio, Ana. Viva a rabugice! A nossa, claro.

Jean, é mais fácil eu te convencer de que reencarnação existe! Mas o importante é que mantemos nossa afinidade apesar dessa pequena divergência.