segunda-feira, 2 de abril de 2012

O novo Brasil

Quando eu digo que o mundo está mudando e agora o brasileiro já tem dinheiro, só lhe falta o gramour, tem gente que duvida. Mas dê uma olhada nisto aqui e pense.

4 comentários:

Kayo César disse...

Sabe o que mais me deixa intrigado de tudo? É que o brasileiro vai continuar agindo da mesma forma, como se a vida fosse a mesma de 5 ou 7anos atras. Já estava sendo alertado por algumas revistas econômicas de que esse tempo nao estava tão distante. Os BRIC's são uma realidade e vamos acreditar neles e no seu potencial econômico.

Ana Miranda disse...

Sabe o que eu acho mais estranho???

Sem querer ser chata, mas já sendo, eu não tenho visto essa paraíso todo, não...

A saúde continua um caos, a segurança está cada vez pior, há cidades que o ano letivo ainda não começou por falta de segurança nos prédios escolares...

Os aposentados continuam tendo que escolher entre alimentar-se bem ou comprar seus remédios...

Acho que eu estou meio cega e surda...

Yúdice Andrade disse...

Kayo e Ana, posso responder a ambos os comentários destacando um problema de foco: o Brasil sobe na escala das nações mais ricas do mundo, mas o critério tem a ver com o PIB. Contudo, PIB elevado não implica em distribuição de riquezas.
Nos últimos anos, houve crescimento econômico e muitos brasileiros saíram da pobreza extrema, mas mesmo assim - por mais paradoxal que seja - a concentração de riqueza continuou se intensificando. Não é clichê: os pobres podem estar menos pobres, mas a riqueza está cada vez mais restrita a um setor pequeno da sociedade.
A consequência é o descalabro que a Ana menciona.

Kayo César disse...

Pois é, sou natural do sertão do Maranhão e, com todo respeito aos meus pares, vocês nao sabem e nao tem noção do que é aquilo. Tenho convicção que, tomar como base esses levantamentos técnicos que são desponibilizados periodicamente, para fundamentar uma assertiva, posso ta incorrendo em um erro de dedução, mas acredito que, pelo menos em parte, há algum fundamento de verdade.
Mas reconheço também que, apesar de ter diminuído a diferença entre ricos e pobres, ainda existe essa concentração de riqueza e, hoje, os ricos crescem, proporcionalmente, mais que os pobres.
Só me veio uma questão agora, essa é a função é própria do capitalismo ou foi uma imposição atual do proprio sistema?
Mas, em outras palavras, reconheço que ainda há muita coisa a melhorar, por isso acredito no potencial do nosso país.