sexta-feira, 25 de junho de 2010

Tem também a Manuela

Bom, meus povos e minhas povas, a esta altura, com o retorno de Polyana às postagens, vocês já podem perceber que este blog ganhou um novo perfil, centrado em discussões sobre maternidade e desenvolvimento infantil, aquilo que muitos chamam de puericultura — termo que pessoalmente me incomoda, porque me remete de modo mais imediato à produção de legumes e à criação de animais, ao passo que, aqui, precisamos considerar a consciência e a individualidade de um ser humano. Admito que essa minha prevenção possa ser apenas tolice e desinformação mas, por enquanto, não gosto de pensar que sou um puericultor, e sim apenas um pai.
Para aqueles que se interessarem pelo novo temário, recomendo também o blog Manuela, nome de uma coisinha mais linda que é filha da editora, Gilda Ribeiro, uma paraense ora radicada em Curitiba. No blog, que você pode acessar clicando aqui ou através da lista à direita, atualmente o assunto mais visado é a alimentação infantil. Contudo, remontando ao passado do blog, você encontra a maravilhosa aventura da gestação, pela ótica dessa jovem mãe que abraçou, de corpo e alma, essa função.
Aproveite a troca de experiências.

Bem a propósito, dê uma olhada nesta simpática relação de sete indícios de que seu filho ama você.

3 comentários:

Waldréa disse...

Faz um tempo que queria comentar contgo algo a esse respeito... Ao fato de como decifrar o sentimento de uma crinaça ou um bebê por nós...
Bem, acredito que ,em verdade mesmo, só poderemos saber com certeza o nome do sentimento quando eles ficarem mais velhos, mas ainda assim é possível sentir que nos amam, não medindo a porcentagem de tempo em que nos demonstram carinho, mas sabendo que é cada olhar que vale, cada gesto, cada "tentativa de frase" falada e direcionada a nós e não menos importante observação é quando eles se dirigem a outrem para falar de NÓS...
Não sou mãe e ainda vou demorar muito a ser, mas tenho 6 sobrinhos maravilhosos! As vezes me custa um pouco decifra-los, mas ao mesmo tempo sei que valerá a pena e que vou ser "recompensada" com o amor deles(nem sempre demonstrado, mas comcerteza guardado no coração).

Yúdice Andrade disse...

Os sobrinhos nos ajudam a mergulhar nesse universo maravilhoso. Mas te asseguro que nada se compara à aventura da própria p(m)aternidade. Hoje eu sei. No futuro saberás.

Polyana disse...

Ôxi, a foto do sétimo indício é de cortar o coração, mas é linda!