sábado, 5 de fevereiro de 2011

Há dias em que nos sentimos assim



A foto foi tirada na tarde de 30 de dezembro passado. Quando vi o cachorro na chuva forte, registrei de imediato. Cães são animais muito expressivos, comprovadamente. Este aí parou no meio da rua, causando-me profunda expressão de desalento ante a falta de um abrigo. Não sei por quê, mas a cena ficou em mim como uma espécie de metáfora.

6 comentários:

Ana Miranda disse...

Tadinho...
Eu tenho um prazer quase orgástico de correr na chuva, mas eu tenho para onde voltar, né?!

caio disse...

Demorei para ver um cachorro... minha primeira visão foi um homem meio que de de costas, usando boné e com uma lanterna na mão...

Polyana disse...

Também adoro chuva, Ana. Ando deprimido com essa virose imortal, instalada aqui em casa, que me impediu de usufruir das torrentes que vêm caindo aqui em Belém.

Caio, a tua criatividade me impressionou! Observei a imagem, atrás do que sugeriste, e não consegui vislumbrar. Há um teste psicológico para examinar essas respostas. ;)

Luiza Duarte Leão disse...

Caio, eu jamais teria visto outra coisa que não fosse um cachorro, mas, depois de ler seu comentário, procurei, procurei e consegui enxergar o homem. E agora não vejo mais o cachorro! Oh, céus!

Yúdice Andrade disse...

Atenção, a resposta acima é minha, mas acidentalmente publicada com a conta de minha esposa.

Luiza, depois dessa tua manifestação, estou preocupado comigo...

Yúdice Andrade disse...

Finalmente! Olhei a foto e vi, facilmente, o tal homem de boné e lanterna!
Que alívio...