sábado, 21 de maio de 2011

Seu Baltazar da Rocha!

Tem feito sucesso na TV por assinatura o Canal Viva, que requenta a programação da Rede Globo de outros tempos, dando-nos a oportunidade de (re)ver muita coisa boa já feita. E não é que hoje eu me dei ao desfrute de ver um episódio de A escolinha do Professor Raimundo, da época em que o humorístico ocupava uma hora das noites de sábado?
Sempre tive implicância com Chico Anysio. Na época, eu considerava os seus programas chatíssimos. Curioso, mas hoje em dia vejo graça. Noite dessas, vi um pedaço de um Chico Total e me surpreendi rindo de uma ou outra piada de cunho político. Eu nem me lembrava que Anysio era bom em piadas políticas! No final das contas, acho que hoje ele se beneficia de um olhar algo saudosista que lançamos sobre aquelas obras antigas, mas rir mesmo dependerá de o espectador ser capaz de por em contexto as piadas, um contexto histórico que merece ser lembrado — como a paródia de Zélia Cardoso de Mello, responsável pelo confisco da poupança dos brasileiros no começo do governo Collor, em 1990.
Em meio a tantos personagens, alguns dos quais irritantes, quem se destacava na escolinha, para mim, era o Seu Baltazar da Rocha. Interpretado pelo humorista gaúcho Walter D'Ávila (1911-1996), cujo semblante parece ter-lhe destinado à comédia. Eu ria só de olhar para a cara dele. Era sempre o fechamento do programa, com piadas rápidas, leves, sem apelação, ainda que às vezes de cunho sexual. Sabe que, graças a ele, aprendi uma lição que utilizo em minha vida docente? É verdade.
Em certo programa, o professor Raimundo chamou Baltazar e mandou: "Diga tudo o que você sabe sobre os grandes reis do passado." A resposta: "Estão todos mortos!"
Aprendi que se o professor não sabe formular uma pergunta, não pode queixar-se da resposta do aluno e, se for o caso, deve atribuir-lhe a pontuação. Observe que a resposta de Baltazar está correta e não se pode aferir se ele sabe alguma outra coisa além disso. Portanto, ele respondeu com perfeição à pergunta. Nota 10. Vem daí (obviamente que não só daí) a minha preocupação com o modo de formular as perguntas em minhas provas.
Foi bacana rever.

7 comentários:

Carlos Barretto  disse...

Walter D'Ávila, de muitos outros programas humorísticos do passado, sempre foi meu comediante predileto. Especialmente ele, com aquela cara que certamente não poderia ter lhe reservado outra profissão.
Desde os tempos do "Balança mas não cai" ele já me provocava gargalhadas.

Abs

Ana Miranda disse...

Yúdice, eu sempre admirei muito o talento do Chico Anysio.
Na minha opinião, melhor que ele no humor, somente Charles Chaplin.
Cada personagem dele era uma pessoa única, uma aparência, uma voz, uma vida, era totalmente diferente um personagem do outro.
Acho que seu sucesso ficou aquém do seu talento...
Ele é muito bom, mesmo!!!
Abandoná-lo??? Eu??? JAMAIS!!!

Paulo André Nassar disse...

A escolinha era um programa é muito bom!

E pensar que o mestre Chico de vez em quando aparece no Zorra Total...

O único problema desse programa é que algumas piadas são datadas, e eu que tinha 10 anos qdo o D'Avila morreu, passo algumas em branco.

Edyr Augusto Proença disse...

Walter D'Ávila foi um dos maiores humoristas brasileiros. Foi do rádio para a televisão, desde os tempos de p&b. Devemos reverencia-lo.
Abs
Edyr

Yúdice Andrade disse...

Eu me recordo muito vagamente do "Balança, mas não cai". Recordo-me, na verdade, apenas da abertura, mas não do programa. Era criança demais para ver, por isso não me lembro do humorista lá.

Sem dúvida, Ana, que ninguém questiona o talento de Anysio para a caracterização. O que me aborrecia era a história do bordão, característica comum a humorísticos de menor qualidade. E às vezes os programas ficavam mesmo muito chatos.

Humor é assim mesmo, Paulo: pega carona no momento. Algumas piadas podem ser requentadas, mas outras simplesmente valem como lembrança histórica. Para teres ideia do primeiro caso, basta ver o DVD da "TV Pirata", onde é possível encontrar muitas esquetes e até bordões que hoje são repetidos como inéditos no "Zorra Total".

Queria ver seus trabalhos mais antigos, Edyr. Mas duvido que esses registros sejam divulgados.

Mary Grace disse...

QUERIA SABER MAIS SOBRE A VIDA DO WLATER D'AVILA. SE ERA CASADO E O NOME DOS FILHOS. COMO POSSO OBTER ESTA RESPOSTA?????

Anônimo disse...

Walter D'Ávila, um grande ícone do humor nacional que vai ficar na história, na lembrança e na saudade.