sábado, 14 de maio de 2011

Broncopneumonia

Quando uma gripe avassaladora tomou conta de mim há mais ou menos onze dias, Júlia deu sinais de que seguiria no mesmo caminho. Providenciamos tratamento sintomático para ambos, nada de especial. Mas após dois dias de febres intensas, beirando os 40ºC, precisamos nos mobilizar e exames revelaram que, na verdade, ela estava com broncopneumonia. Ela e mais alguns milhares de crianças nesta cidade de clima absurdo.
Os últimos dias foram bem difíceis, por ter que administrar as minhas próprias limitações em meio a uma preocupação muito mais totalizante. E as rasteiras chegam. Menos de uma hora após eu ter comemorado que há dois dias Júlia não tinha mais febre, levei um susto ao tocar nela. 37,9ºC. Lá vamos nós de novo...
Júlia é uma criança maravilhosa no quesito tomar remédios. Boazinha, sempre colabora. Nunca tivemos problemas para medicá-la de forma alguma. Mas nunca precisamos enfrentar uma doença tão prolongada e tão cheia de tratamentos. A pequena não aguenta mais tantos remédios e já se tem recusado. Magoada, chora, mas quando chora vêm as crises de tosse, mais choro e nervosismo. De repente, a noite de hoje se tornou uma angústia.
Neste exato momento, aerossol, como forma de melhorar a respiração e tentar prevenir novos surtos de tosse. E vamos para mais uma madrugada monitorando a temperatura a cada hora. E se mesmo com o antitérmico a temperatura sobe, banho. Júlia sempre colaborou com isso, também. Mas até disso se cansou. Como culpá-la?
Felizmente, amanhã ainda é domingo, para tentar recuperar a carcaça de uma noite assim.
Nem sei porque estou escrevendo sobre isso. Desabafo, provavelmente. Vai ver que os blogueiros, aos poucos, perdem o senso de privacidade e começam a comentar sobre tudo. E ainda acham natural.
Enfim, boa noite para vocês.

4 comentários:

Carlos Barretto  disse...

Já passei por isso DUAS vezes, já que tivemos 2 filhos. No primeiro, quase morro do coração, ao passear com ele no carrinho e observar que sua frequência respiratória estava bem acima do normal. Correria, hospitais, exames e chegamos a conclusão que era prenúncio de Asma Brônquica. Foi um stress. Mas hoje, posso olhar com orgulho para dois filhos saudáveis e ativos. Sempre valem a pena nossos responsáveis esforços.
Abs e firme no timão.

@ritahelenafer disse...

Yúdice,

Mando minhas boas energias para que a Julinha saia o mais rápido possível dessa fase! Muita saúde para ela e para vcs!!!

Abraços!

Francisco Rocha Junior disse...

Saúde pra vocês, amigo. Que a Julinha saia logo dessa. É horrível ver uma criança doente.
Abs.

Yúdice Andrade disse...

Passando para agradecer o carinho de vocês. Valeu!