terça-feira, 1 de março de 2011

Risoterapia

Nada como uma sala dos professores no intervalo para curar dor de cabeça e renovar o ânimo de um indivíduo. Estou pronto para as próximas duas aulas.

5 comentários:

André Coelho disse...

Sei perfeitamente como é isso. É uma das coisas de que sinto muita falta, junto com as aulas e a convivência com os alunos. Os instantes que se passam na sala dos professores costumam ser restaurados, às vezes por causa do lanchinho, às vezes simplesmente por se sentir "protegido" de qualquer enfrentamento discente, mas na maioria das vezes é mesmo pelas conversas, gracejos e piadas dos colegas. Nem precisa estarem falando com você especificamente, às vezes você testemunha uma conversa entre dois colegas e se pega rindo sozinho, mesmo depois que os colegas em questão já foram embora, rsrs. É uma grande terapia, sem dúvida.

Yúdice Andrade disse...

Concordo inteiramente, André. E a noite de ontem foi espetacular, meu amigo!

Anônimo disse...

Interessante como poucos momentos de boa convivência nos permite renovação. Eu acho que preciso de uma overdose dessas.

Alexandre

Liandro Faro disse...

E muito disso devemos graças ao Bruno Brasil... rsrsr

Yudice, qual é mesmo a diferença?

Yúdice Andrade disse...

Alexandre, eu me considero abençoado por dispor de momentos assim, com frequência. Tive muita sorte com o meu local de trabalho.

Eu e o Michel respondemos a mesma coisa, Liandro.