quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Amigo invisível

Mês de dezembro, sabe como é, você se vê às voltas com um monte de confraternizações — algumas repletas de pessoas com as quais não queríamos nos confraternizar. Alguns desses eventos trazem no pacote os famosos amigos invisíveis, o que traz o transtorno adicional de comprar presentinhos que, sem ser caros, não deixem você mal na foto. Muita gente fica aperreada para decidir o que comprar. Se é o seu caso, minha sugestão é que você mande às favas os apelos do mundo consumista e não tema parecer politicamente correto. Dê livros. Faça o seu amigo oculto preguiçoso e viciado em televisão gastar neurônios com uma boa leitura.
Aqui vão algumas dicas:
16 anos de ternura


19 anos de ternura

Se você preferir uma leitura mais densa e extensa, aqui vai:


Porque o amor é mais importante que tudo
 Ler é preciso!

PS Desculpaí, Ana Carolina.

8 comentários:

Anônimo disse...

Interessante, aqui chamamos o amigo invisível de secreto. Mas esperava que fosse dar umas dicas melhores de leitura, hehe.

Talvez uma comédia de Luís Fernando Veríssimo ou então algumas histórias sobre jardins de Rubem Alves, sejam opções mais adequadas. A não ser que os frequentadores do blog estejam na categoria de adolescentes apaixonados, hehehe.

Alexandre

Luiza Duarte Leão disse...

O Luan Santana prepara a dele!!! Sensação do Natal 2011, talvez!

Anônimo disse...

Pôxa Yúdice.
Realmente você anda meio aéreo, ainda que bem melhor que a TAM e a GOL. Como esquecer o clássico da Bruna Surfistinha? E o famoso livro "Salada de Frutas", que narra estórias interessantíssimas das mulheres-fruta(melancia, pessego, maçã, abacate, etc) ?

Nossa amiga Aline também recomenda o fantástico "Como compor músicas usando só as vogais - a evolução do Axé" Imperdível!!!

Kenneth

Ana Miranda disse...

Eh...eh...eh...
Isso seria presente de Inimigo Oculto, isso sim.

Yúdice Andrade disse...

Nós também chamamos de "amigo secreto", alternativamente, Alexandre. Mas as sugestões em apreço destinam-se mesmo ao que chamamos de "amigo da onça", daí que eu não poderia subir o nível.
No passado, quando as pessoas compravam CD, eu podia indicar o do Timbalada, mas hoje em dia nem o Timbalada existe mais (amém!). Mas sempre há um Luan Santana para quebrar o galho.

Luiza (agora Leão), o livro do Luan certamente vai contar muitas histórias picantes das mulheres que ele pegou. Vou ficar na espera.
Ei, mulher, quando voltas à ativa no teu blog?

Kenneth, a sugestão da Aline me fez cair na risada em plena sala dos professores.

Deveras, Ana, como expliquei para o Alexandre, acima.

Frederico Guerreiro disse...

Calma, pessoal! Cês nunca estudaro ingrês. Vou traduzir procês:

- Justin Bieber = Just a Biba = Só uma biba; - First Step 2 Forever = minha primeira trep com 2 pelo forever: minha história.

- Diary of Fiuk = Diário do Fodinha, filho do Fodão.

Uma bobagem chama outra, certo amigo?
Mas eu me divirto

Luiza Duarte Leão disse...

Estou voltando! Ontem mesmo já publiquei alguma coisa. Hoje, pretendo continuar. Pior que os temas não faltam, mas acho que a mente estava meio paralisada, diante da mudança de rotina! Ou então, ela simplesmente não tinha voltado das férias! haha.
Abraços e obrigada pelo incentivo!

Jean Pablo disse...

Art. 33, §2º da Lei 11.343/06:

§ 2o Induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga:

Pena - detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa de 100 (cem) a 300 (trezentos) dias-multa.

Cuidado Primo.

Abraços