segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Os advogados mais novos do pedaço

Foi divulgado no final da tarde de hoje o listão dos aprovados no mais recente exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Dentre os aprovados, gostaria de prestar especiais homenagens aos novos colegas mencionados aí embaixo:

Adryssa Ferreira de Melo
Ana Carolina Matos Lima

Andrea Oyama Nakanome
Bernardo Morelli Bernardes
Brenda do Socorro Machado Bilóia
Caio Condurú Mendes
Carlos Thiago de Souza Paiva
Carolina de Castro Thury
Caroline Costa da Silva Motta
Clara Ichihara Fonseca
Danielle Fátima Pereira da Costa

Érica Fontenele de Souza
Larissa Vinagre Machado
Ligia Ohashi Torres
Lorenna Mendes Pacheco
Luiza Claudia Holanda Alcântara
Natasha Rocha Valente
Patrícia Glym Silva Coelho de Souza
Paula Oliva Silva
Renata Gomes Farias
Renata Lara Coiado
Renata Maria Capela Lopes
Stéphanie Franco Marcelino de Oliveira
Wilson Cordeiro de Albuquerque Neto
Yuri Cunha Mousinho Coelho

Desejo a vocês muito sucesso na nova carreira. As dificuldades são várias: excesso de profissionais no mercado, falta de reconhecimento do advogado perante o próprio Judiciário, Ministério Público e polícias, burocracia, legislação defasada e muitos outros. Mas a hora é de pensar para a frente. Até porque uma boa parte dos nomes acima pertencem a pessoas que ainda estão a mais de um mês de colar grau. Para estes, sobretudo, a hora é de celebrar.
Um abraço forte em todos.

14 comentários:

Jean Pablo disse...

Olá Primo,

Quero dizer que também passei por esta etapa e devo MUITO à ti. Não só nas oportunidades que tivemos para debater um pouco sobre Direito, mas também na leitura de seus "posts" aqui no blog, carregados de senso crítico e, principalmente, de raciocínio jurídico.

Tenha a total certeza que és parte integrante desta "conquista" que apenas inicia a minha vida profissional.

Muito Obrigado

Um Grande Abraço

Jean Pablo

Anônimo disse...

Yúdice,
Bom dia, pego carona no teu post para parabenizar os novos colegas de advocacia, é só o começo, o caminho é difícil, mas o momeno é de festa e de esperaça.
Parabéns!
Bruno Brasil.

Frederico Guerreiro disse...

"Falta de reconhecimento do advogado perante o próprio Judiciário". Na mosca, amigo.

No mais, parabéns aos novos colegas.

Ana Miranda disse...

Muito delicado da sua parte, caro Yúdice, essa homenagem que você sempre presta aos novos jovens advogados.
Parabéns a eles!!!

Carlos Thiago disse...

Ô, professor!
Muito obrigado pela lembrança.
Acho que eles pegaram pesado nessa segunda fase...
Muitos colegas mereciam estar nessa lista também.
Não fiz Penal na segunda fase. Fiz Constitucional.

Mas se acertei uma boa quantidade de penal na primeira fase foi graças a você, Yúdice. Impossível não lembrar das suas aulas enquanto realizava a prova.
Muito obrigado por tudo!

Thiago.

Yúdice Andrade disse...

Talvez no apoio moral, Jean. Claro que sempre torci por ti. E vai ser muito bom ter um jovem advogado em outro Estado, para comparar com a realidade profissional destas bandas.

Então novos abraços para eles, Bruno!

E eu não vejo isso sempre, Fred? Essa sub-cultura de castas que os brasileiros amam, a que se agarram furiosamente, compromete toda a eficiência e a credibilidade da Justiça.

Não deixaria passar esse abraço nos meus pupilos, Ana.

Acredito, CT. Aprender significa justamente isso: anos depois, os conhecimentos estão lá, disponíveis, porque foram devidamente assimilados. É por isso que sempre procuro dar um apertadinha nas provas...

Anônimo disse...

Espero que apliquem a verdadeira Justiça.

Alexandre

Ligia Ohashi disse...

Professor,

Gostaria de agradecer por tudo! fiz penal na 2ª fase pois foi a matéria que, graças ao senhor, mais estudei na faculdade. O estudo foi apenas uma revisão de tudo aquilo que ficou das suas aulas e avaliações que sempre exigiram tanto de nós. Muitas vezes reclamamos, mas aqui estão os frutos de tanto esforço. Obrigada!

Yúdice Andrade disse...

Essa garotada tem uma boa cabeça, Alexandre. Sem querer ser rousseauniano demais, o problema é que o sistema faz desgraças conosco. Mas vamos dar a eles um voto de confiança.

Ligia, ler o que escreves proporciona a qualquer professor o sentimento de dever cumprido. E isso, para nós, não tem preço. Afinal, é todo o resto de suas vidas que está em jogo. Boa sorte.

Anônimo disse...

Eu confio nisso, Yúdice. Sempre dou meu voto de confiança. Até que provem o contrário.

Alexandre

Renata Gomes Farias disse...

Que grata surpresa, professor Yudice. Quando eu entrei no curso minha mãe me disse que eu iria agradecer, no final, aos professores que mais reclamei e suei para passar. Nada mais justo. O caminho é das pedras, mas vale à pena. Obrigada.

Ana Carolina Lima disse...

Professor, dê uma acrescentadinha nesse seu "post" de mais algumas vitórias do Cesupa: Ana Carolina Matos Lima; Danielle Fátima Pereira da Costa; Erica Fontenelle!

Ainda Obrigado pela lembrança...você com certeza contribuiu para a nossa vitória.

E falando por mim, não entendia o porque das provas longas e cansativas, que nos faziam pensar. Hoje lhe agradeço, pois foi treinando este tipo de prova, que me ajudou a vencer as 5 horas, de uma prova longa, cansativa e que me fez pensar muito!

Obrigado.

Yúdice Andrade disse...

Sábias palavas te disse tua mãe, Renata. Com certeza, na época não percebeste isso e, mais ainda, na horas das provas. Felizmente, já houve muitas ocasiões em que alunos tiveram essa percepção posterior, mas em tempo hábil, de que nossas exigências têm lá a sua razão de ser.
Fico feliz e honrado com teus comentários. Podes ter certeza de que essas dificuldades tornam a tua vitória mais meritória.

Ana Carolina, acrescentarei os nomes com alegria. Por mim, essa lista seria ainda maior.
Tuas palavras, também, me enchem de alegria!

Carlos Thiago disse...

Assino em baixo do que a Lígia disse.
Com certeza Penal foi a matéria que mais me esforcei. Que mais tive de me dedicar. Graças ao senhor.
E o que a mãe da colega disse a mesma, é o que eu penso também. Mesmo durante o curso já dizia isso.

Alguns colegas reclamavam, falavam que a prova era pesada de mais... Eu retrucava: "é pesada, mas não é nada que não tenhamos aprendido em sala". E é verdade. Sempre preferi os professores que davam excelentes aulas e cobravam isso na prova.
Eu só funciono sob pressão. hehehehe.

Mais uma vez, obrigado por tudo!