terça-feira, 30 de novembro de 2010

De novo, a cola

Último dia de outubro, eu aqui, passando prova em companhia do meu supermonitor. Entre um lançamento e outro de frequência, não custa saber das novidades dos portais de notícias. E eis que me deparo com a notícia de que sete pessoas foram presas neste final de semana, em Cuiabá (MT), devido a uma fraude no vestibular para o curso de Medicina da Universidade de Cuiabá.

Você gostaria de se consultar com um
médico cuja carreira começou assim?
 A tramoia era a seguinte: um sujeito, identificado como "piloto" (um garoto de apenas 19 anos), fez a prova e saiu para uma casa às proximidades, de onde mandava mensagens para os contratantes da fraude, que tinham celulares pregados aos pés. Conforme o número de toques, sabia-se qual alternativa marcar. Trabalhoso e não necessariamente inteligente.
É de se lamentar que um jovem inteligente o bastante para fazer a prova rapidamente e ter confiança quanto às respostas que deu se meta nesse tipo de operação. Um começo de vida nada auspicioso. Outro aspecto curioso a ponderar é o custo do serviço: até 20 mil reais! Os criminosos, antenados com a modernidade, aceitavam parcelamento.
Seja como for, o golpe não deu certo. Bem feito.

2 comentários:

Print Point disse...

NOOOOOOSSA, quando vi essa foto pensei que fosse na sua prova, *medo*!

Yúdice Andrade disse...

Felizmente não. Que eu saiba.