terça-feira, 11 de maio de 2010

Cremaster pleno

Ontem, passei o dia escutando comentários e mais comentários sobre a luta do Lyoto Machida. Há quem diga que Belém parou para ver a luta. Mentira. Uma parcela expressiva da população estacionou, em bares e restaurantes categoria point, o que implica em dizer que foi um evento classe média. E depois dizem que porrada é coisa de pobre...
Pessoalmente, detesto lutas. Eu as considero uma prova do esforço que a humanidade faz para não evoluir. Imagine, portanto, o meu desconforto ontem, já que cada ser humano que aparecia na minha frente começava tratando desse assunto.
O tormento não acabou. Hoje, ele virá sob a forma da convocação da seleção brasileira para a copa do mundo. Por isso, saquei do meu iPod, que já está pronto para tapar os meus ouvidos às banalidades do entorno.
Sintoma disso é a capa do Diário do Pará de hoje: a página principal tem nada menos do que a metade ocupada por Dunga e um ponto de interrogação com as caras horrorosas de uns jogadores. Já o assunto mais importante para Belém, neste momento a possível cassação do prefeito-desastre, que pode ser confirmada hoje ocupa uma inexpressiva manchete marginal.
Isso é Belém, isso é Pará, isso é Brasil. Depois reclamam que esta bosta não vai para a frente...

13 comentários:

Anônimo disse...

Deixa de ser boçal, seu meia-boca metido a besta.

Anônimo disse...

Calam, o futebol e o opio do povo e a seleção brasileira e a pátria de chuteiras. Vc imagina quando chegar a copa do mundo , ai é que o País vai parar. Alias, para no carnaval, na Copa do Mundo, na Semana Santa,na Olimpiada , no MIss Universo, no Círio ele vive parado.
abraço.
Adolfo alves.

Alias já compraste a tua camisa para assitier os jogos da Copa , corre senão ficaras fora de m,oda e não esquece de enfeitar tua casa com balões azul, verde e amarelo e claro com a foto do Dunga e do Kaka.

Calma é brincadeira, não te estressa , vai numa livraria compra bons livros, aluga alguns DVDs e vai levando até agosto chegar.

Yúdice Andrade disse...

Eu sabia que apareceria um nervosinho por aqui. Sempre aparece, nessas horas. Não podemos criticar o ópio do povo, não é, das 8h54? Então anota aí: é graças a pessoas como você que este país continua o que é. Um país não pode desenvolver-se com um povo limitado.

Yúdice Andrade disse...

Adolfo, o estresse foi só porque a coisa estava muito perto de mim, mas hoje em dia consigo me distanciar dessa patuscada toda. Não escuto rádios há anos, pouco vejo TV e seleciono bem os meus programas. Por isso, consigo atravessar com relativa galhardia essas temporadas complicadas.
No mais, dia de jogo da seleção brasileira é bom porque entro no carro e saio passeando pela cidade deserta. É uma delícia.

Anônimo disse...

Limitado és tu, que queres ser cego e não reconheces o valor do futebol. É um mercado de trabalho que emprega milhares de pessoas, sabia? Essas pessoas exigem respeito. E quem é o nervosinho? Quem disse que "essa bosta" não melhora por causa do futebol?
O país não melhora porque tem gente imbecilizada e falsa elitista, que acha que é o último biscoito do pacote só porque não gosta do que a maioria do povão gosta.
Essas tuas críticas são clichê demais. Vê se te toca, rapaz.

Yúdice Andrade disse...

Limitado é quem insiste nesse velho argumento do "mercado de trabalho que emprega milhares de pessoas". Como já escrevi antes aqui no blog, o tráfico de drogas também emprega um número extraordinário de pessoas e nem por isso presta.
Mas, veja bem, criança: nunca disse que o problema é o futebol. Não há nenhum problema no futebol, e sim na maneira doente como as pessoas se comportam em relação a ele. A minha crítica é a isso. Explico porque, obviamente, você tem dificuldades de compreensão.
Não visto a carapuça do elitismo vs. povão. Desista de me ofender por esse aspecto. E leia as postagens do blog em que critico, justamente, o elitismo deletério de segmentos da sociedade.
Aliás, não leia nada. Vá ler notícias sobre futebol na Internet, enquanto eu fico aqui investigando a quantidade de biscoitos no pacote.
Por último, eu não estava nervoso quando fiz a crítica. O tom do texto não era nervoso. Você é que subiu nas tamancas. Mas isso, claro, não me surpreende.
Adeus.

Luiza Duarte disse...

Particularmente, eu adoro eventos esportivos de grande porte, como as Olimpíadas e a Copa do Mundo. O problema do brasileiro é somente a forma como se importa com isso e não se importa com as outras coisas. É de fato absurdo que a notícia do julgamento do Duciomar mereça uma notinha, enquanto o Dunga ocupa meia página.
Soube que o CESUPA e a UEPA anteciparam o calendário de aulas, para terminar no dia 06 de junho e liberar os alunos para a Copa. É verdade? Essa mobilização realmente não faz sentido.

Yúdice Andrade disse...

Já escutei essa conversa em relação a algumas instituições privadas, Luiza. Em relação ao CESUPA, posso dizer que o calendário acadêmico prevê a finalização do semestre letivo no dia 2 de julho. Claro que não chegaremos a tanto, porque essa é a data limite para resolver todas as pendências. O nosso objetivo é terminar tudo em junho, mas não por causa da copa.
Para os meus alunos que se atrevem a por essa bobagem em questão, respondo sempre "então passe direto". Quem passar direto estará liberado na segunda semana de junho. Contudo, isso depende mais deles do que de mim.

Adelino Neto disse...

Sábado à noite fomos, eu e minha esposa, ao Spazzio Verdi da Braz de Aguiar. Fomos, mas não entramos. Só queríamos comer uma pizza e estavam cobrando R$ 10 por pessoa como "ingresso" ao restaurante, onde seria exibida a luta do Machida na TV da casa. Sequer sabíamos da tal luta!

Um restaurante pode cobrar "ingresso", além do valor da comida e da bebida e da taxa de serviço? Fala sério, né, Spazzio?

Ficamos injuriados e quem se deu bem foi a Pizza Hut da Av. Nazaré - excelente, por sinal.

É por atitudes extorsivas (e burras) como essa que muitos lugares perdem clientes em Belém. E viva a concorrência!

Adelino Neto

Yúdice Andrade disse...

Adelino, um restaurante até pode cobrar ingresso, embora essa não seja uma atitude lá muito inteligente. Mas o Spazzio Verdi não está lá com essa bola toda...
Com isso, de fato, viva a concorrência.
No mais, eu não gosto do Pizza Hut. Não vejo nada demais na pizza e abomino estabelecimentos sem Coca-Cola!

Ana Miranda disse...

Eu ODEIO futebol, principalmente copa do mundo quando não se fala em outra coisa que não seja o maldito futebol.
Meu marido e minha filha assistem a qualquer jogo. Não importa o país, se eles puderem, eles assistem.
A mim, resta o alívio de ler um bom livro ou assistir um dos vários clássicos que meu filho tem em DVD.

Anônimo disse...

hahahaha...
vá falar de futebol que os ânimos se acirram, em todos os sentidos, e é só ver as imagens das guerras promovidas por torcidas após jogos nos estádios, especialmente em São Paulo.
Concordo contigo, Yúdice.
Eu mesma fui criticada há 04 anos atrás quando assistia a fatídica partida em que o Brasil perdeu pra França.
Estava na casa de uma querida amiga e várias geladas na cabeça e inventei de fazer discurso politicamente correto dizendo que era um ano importante...as eleições de 2006 e que os brasileiros sequer estavam pensando sobre isso.
Quase fui expulsa sumariamente do recinto, fui acusada de chata intelectualóide e outras denominações que não me lembro agora.
moral da história: Este ano vou assistir aos jogos (eu até gosto) na serenidade do meu lar.
Vou até enfeitar a frente da minha casa, pois moro numa vila e sou voto vencido, hahahaha e quem sabe aproveitar o churrascão da minha comunidade que é tradicional e tentar manter meu BOCÃO CALADINHO, pois não adianta tentar discutir questões sérias nestes momentos de pura emoção e as vezes irracionalidade.
meus votos de solidariedade.
Anna LIns

Jean Pablo disse...

Baah primo eu sou suspeito, afinal sou "fanático" por futebol.

Confesso que já tentei deixar de assistir os jogos do Grêmio, mas não dá. auhauhuha

Tenho a plena consciência de que o futebol profissional é um grande negócio que utiliza como meio de captaçãod e resurco a paixão do povo. E é por isso que nem sequer ouso a criticar os que gostam de certo programa de TV como BBB's da vida entre outros, porque sei que no fundo futebol e BBB têm a mesma função.

A parte, obviamente o caráter social que o esporte possui.

Um grande abraço e espero você por aqui. Mal vejo a hora de conhecer a Júlia.

Jean Pablo